Reconhecer a importância de fazer um investimento é fundamental para manter a evolução do seu patrimônio

O mercado financeiro é repleto de oportunidades direcionadas a diferentes perfis, dos mais conservadores aos mais ousados. Por mais que pareça um desafio, iniciar no mundo dos investimentos pode ser mais fácil do que se imagina, desde que o interessado analise as possibilidades que melhor se enquadram ao seu padrão de renda.

Antes de tudo, é fundamental organizar a sua vida financeira, acompanhando os seus gastos e rendimentos de maneira eficiente. Isso porque a rentabilidade do investimento precisa estar aliada à segurança, que só é conquistada com estratégia e planejamento. Assim, o ideal é que seja investido apenas o montante que sobra da sua renda mensal. Dessa forma, é fundamental que os gastos supérfluos sejam reduzidos.

Outro passo fundamental para iniciar na jornada de investimentos é obter conhecimento sobre as aplicações existentes, assim como as taxas e prazos envolvidos. Os investimentos disponíveis são categorizados em três tipos: Renda fixa: esta modalidade se caracteriza por apresentar ao investidor uma noção exata do valor que será obtido ao final da aplicação, sem variações e com taxas fixas.

Renda variável: esta modalidade é indicada para quem é mais ousado, pois nesta categoria o investidor não tem acesso ao valor rentabilizado ao final da aplicação, nem das taxas que serão aplicadas. Apesar de não indicar o valor exato e não ter garantia fixa, quando a aplicação está em níveis positivos, estes modelos costumam ter margens de lucro muito maiores que as da renda fixa.

Fundos de investimento: esta modalidade é formada com o capital de uma série de investidores que aplicam em bancos ou corretoras financeiras de investimento. Com o valor disponível, as instituições financeiras aplicam o valor em uma série de aplicações, que futuramente será devolvido ao investidor, com base no valor destinado pelo investidor.

A motivação para não procrastinar os investimentos é determinar objetivos, em nível de curto, médio e longo prazo, considerando o valor que será utilizado para cada meta. Essa definição é fundamental também para determinar a estratégia de investimento ideal, de acordo também com o prazo que o dinheiro poderá ser investido.

%d blogueiros gostam disto: