A definição de como são calculados os juros resulta da soma do custo de captação, do risco de crédito e da margem de retorno da quantia concedida

Empréstimos pessoais e financiamentos consistem em um contrato entre o cliente e a instituição financeira, no qual o indivíduo recebe uma quantia que deverá ser devolvida em um prazo determinado, geralmente com o valor dos juros acrescidos. O financiamento costuma ser  utilizada por pessoas que desejam adquirir uma moradia própria ou carros novos e usados. Essa modalidade geralmente possui algum tipo de garantia, como alienação fiduciária ou
hipoteca.

O primeiro conceito que deve ser explicado é o de taxa de juro, que nada mais é do que o custo do dinheiro, ou seja, quanto o banco cobra para emprestar determinado valor, que varia de acordo com a instituição financeira e também em relação ao montante solicitado.

Na determinação de preço sobre um empréstimo acontece a aplicação da taxa de juros. A definição do valor resulta da soma do custo de captação, do risco de crédito desse empréstimo e da margem que a instituição deve receber ao emprestar a quantia. Confira a definição de cada tema:
– Custo de captação: configura-se como o custo que a instituição financeira possui para obter o dinheiro que será cedido para empréstimo. Se tratando de um banco, a despesa pode ser analisada, por exemplo, com o valor gasto para manter determinada agência aberta para a realização de depósitos bancários.
– Risco de crédito: caracteriza-se como o risco de não receber de volta o dinheiro cedido para empréstimo, fator que influencia consequentemente na taxa de juros aplicada para obtenção do montante emprestado.
– Margem da instituição: determina-se esta diferença como o valor adicional que a instituição recebe pelo ato de conceder o empréstimo, fator que pode ser caracterizado como lucro.

Neste cenário, os empréstimos pessoais e alguns dos financiamentos costumam ser feitos em parcelas fixas, isto é, determinado valor será pago mensalmente com a adição da taxa de juros, que compõe parte integral do valor das parcelas de pagamento. Assim, parte do valor se resume ao pagamento de juros e outra ao pagamento de capital, ou seja, aquilo que diminui o valor da dívida.

Na etapa de pedido do empréstimo, o requisitante deve fazer um cadastro, informar o valor deseja solicitar, além de apresentar informações específicas sobre sua obtenção de renda e, em determinados casos, apresentar meios que comprovem a condição de pagamento, por meio de garantias financeiras.

A COOPNORE oferece as melhores condições de crédito para você. Entre em contato com o seu gerente e conheça os planos disponíveis.

%d blogueiros gostam disto: