A medida que a tecnologia se desenvolve, novas oportunidades e soluções são criadas, possibilitando novas tendências para o mercado financeiro. Inovações que otimizam a maneira de se investir, novas moedas e computação cognitiva já se destacam e devem ser conhecidas por quem faz parte do mundo das transações financeiras.

A consolidação da adoção de ferramentas aos processos financeiros permitirá análises de mercado mais assertivas, redução de custos e maior agilidade nas transações. A alternativa destaca um período em que é possível dar um salto de qualidade em seus processos e também no relacionamento com os consumidores. Confira as tendências que irão fazer parte de 2019 e dos próximos anos:

Segurança virtual

Com o aumento da tecnologia, o setor financeiro também ficou mais suscetível a ataques virtuais. A crescente atuação dos hackers e malwares influenciam o desenvolvimento de recursos para proteger os usuários e as instituições financeiras contra esse tipo de ameaça. A tendência é que os sistemas se tornem ainda mais inteligentes, detectando as ameaças mais rápido e as neutralizando preventivamente.

Inteligência Artificial

O crescimento da inteligência artificial possibilita entender exatamente o que os clientes valorizam e qual sua trajetória em relação aos produtos e serviços. Além disso, a autonomia e capacidade de aprendizado das inteligências artificiais as torna ainda mais indicadas para lidar com oportunidades de investimento.

Economia compartilhada

A chamada “economia compartilhada” começou com carros, táxis e quartos de hotel, mas deve se estender para os serviços financeiros. Nesse sentido, deve influenciar o desenvolvimento da propriedade descentralizada de ativos e o uso da tecnologia para possibilitar o contato eficiente entre provedores e donos de capital, diminuindo a necessidade de instituições financeiras atuarem como intermediárias.

Conhecer as previsões econômicas para o próximo ano também é fundamental para se preparar para os possíveis cenários. Segundo o Relatório Focus a economia brasileira apresenta sinais positivos para 2019, com estimativa de crescimento do PIB para 2,5% e de que a inflação fique em torno de 4,21%.